SUA PARCEIRA JÁ TEVE UM ORGASMO VAGINAL?

orgasmo vaginal - mulher deitada na cama

Neste texto eu vou tratar sobre um assunto que é de grande importância para os homens que realmente desejam que a parceira fique satisfeita durante as relações sexuais: o orgasmo vaginal.

Afinal, se você está lendo este conteúdo é por que possui interesse em prolongar o seu prazer e fazer sua parceira chegar ao orgasmo antes que você ejacule.

Agora eu lhe pergunto: quantas vezes sua parceira chegou ao orgasmo por meio da penetração?

Poucas vezes? Uma ou duas? Nenhuma?

Não precisa nem responder…

Eu sei que você se sente o culpado da história. Sua esposa não chega ao orgasmo vaginal por que você sempre termina a penetração rápido demais.

Em decorrência disso, você fica frustrado e começa a procurar soluções para o problema da ejaculação precoce na internet.

De um modo geral não é assim que acontece?

Pois bem! Chegamos ao ponto que eu gostaria…

E se eu lhe disser que mesmo que você demore uma hora na penetração ela não chegará ao orgasmo.

Opa! Agora a coisa ficou séria!

E ainda digo mais:

a) Muitas mulheres nunca tiveram orgasmo por meio da penetração e nem sabem como ter;

b) A penetração por muito tempo começa a incomodar e a arder a vagina (e os homens jurando que elas gemiam apenas de prazer);

c) Parcela das mulheres já se sentem satisfeitas com o orgasmo clitoridiano. Aquele que você provoca por meio das preliminares estimulando o clitóris da sua parceira (ou deveria provocar).

Mas, por que tudo isso acontece?

PORQUE AS MULHERES NÃO QUEREM DECEPCIONAR SEUS PARCEIROS

mulher com a boca tampada

Do mesmo modo que os homens carregam nas costas a responsabilidade de proporcionar prazer para as suas parceiras. As mulheres trazem consigo a responsabilidade de não decepcionarem seus parceiros.

Se ela assumir que o sexo não resultou em um orgasmo, isso pode gerar ou agravar no companheiro uma sensação de impotência. Sabendo deste risco, muitas mulheres preferem omitir este fato a entrarem em debates que podem desgastar a relação.

Para muitas pessoas a família é uma “entidade sagrada” e não vale a pena abalar a família em razão do sexo. Com isso, o silêncio se transforma em um escudo para evitar conversas sobre sexualidade e prazer.

Então, o primeiro passo para deixar sua parceira confortável com o sexo (e conseguir relaxar para atingir o orgasmo) é criar um clima de compreensão mútua.

É preciso que exista um diálogo aberto. Você precisa perguntar o que ela pensa sobre sexo, como ela gostaria de fazer sexo e como ela sente prazer.

Desta maneira, vocês começam a se permitir tratar sobre o assunto sem medo de afetar o relacionamento.

A MASTURBAÇÃO FEMININA É UM TABU

masturbação feminina - mãos no rosto

Sentir orgasmo por meio do sexo implica primeiro se permitir sentir prazer por meio da masturbação. Implica conhecer o próprio corpo, desvendar cada zona erógena e explorar essas áreas sem medo de ser feliz.

Mas, a maioria das mulheres não se masturbaram na adolescência, pois carregaram o sentimento de que este é um ato socialmente reprovável.

Além de não ser uma prática estimulada entre as garotas. Afinal, Masturbação feminina sempre foi um tabu e infelizmente ainda continua sendo.

A adolescente que se aventurava nesta prática de orgasmo solitário, tinha o clitóris como o único e principal foco de prazer. O canal interno da vagina não era explorado e deveria ficar “selado” para quando ela fosse perder a virgindade.

Agora me responda francamente: você acha que só por que uma mulher está em um relacionamento ela aprendeu a obter um orgasmo vaginal (mesmo nunca tendo se permitido sentir prazer sozinha desta maneira)?

A resposta é não!

Desta forma, ela acredita que o responsável pelo prazer dela é o seu parceiro. E ele, acreditando que ela está certa, carrega sozinho a responsabilidade de fazer sua parceira chegar ao orgasmo. Custe o que custar.

E isso traz como reflexo:

  • Mulheres insatisfeitas com seus parceiros, por considerá-los ineficientes em proporcionar prazer para elas;
  • Homens desmotivados por se sentirem incapazes de proporcionar um orgasmo a parceira;
  • Relacionamentos que entram em crise e o sexo começa a ser evitado pelo casal.

Esse cenário lhe parece familiar?

A masturbação feminina é uma das muitas maneiras da mulher explorar a própria sexualidade.

Se sua parceira não se masturba ou nunca pensou em realizar essa prática, você pode conversar com ela a respeito e conduzir a masturbação durante as preliminares.

O seu toque no corpo dela deve ser o primeiro convite para o orgasmo.

EM BUSCA DO PONTO G

ponto G - homens reunidos procurando algo
Mais um pouco e vamos descobrir onde fica o ponto G…

O ponto G é uma zona erógena capaz de levar a mulher ao tão desejado orgasmo. Mas, se a masturbação feminina já é um tabu, imagina chegar até o ponto G que fica “escondido” no interior da vagina.

A verdade é que muitas mulheres não conhecem, nem exploram o ponto G. E os homens, sequer dão atenção a esse pontinho secreto de prazer.

O ponto G fica na parede interna da vagina. No canto superior e um pouco abaixo do clitóris. Ele é menor que um grão de feijão e de aspecto áspero.

Se você já conversou com sua parceira sobre o orgasmo e já incorporou a masturbação feminina entre as preliminares, o próximo passo é começar estimular o ponto G para deixá-la louca de prazer.

Para estimular o ponto G, quando for penetrar sua parceira não coloque o pênis todo, poisorgasmo vaginal - imagem do ponto g feminino ele está no comecinho da vagina.

Você deve fazer com que seu pênis faça um pressão na parte superior interna da vagina. Uma forma de facilitar isso é pedir para sua parceira colocar um travesseiro debaixo da curvinha das costas, logo após o bumbum. Ou deixar que ela fique por cima de você.

E apesar de todo esse malabarismo, talvez ela não chegue ao orgasmo por meio da penetração. Pelo simples fato de ser algo novo para ela, ou por que ela ainda não se permite sentir esse prazer.

Portanto, respeite esta nova fase na vida sexual de vocês e vá introduzindo as novidades com calma. O importante é você não desistir.

Aos poucos sua parceria irá se sentir cada vez mais segura e confortável e o simples fato de pensar em sexo já vai deixá-la excitada, o que facilitará a chegada do orgasmo vaginal.

OBS.: para alguns especialistas o ponto G não existe. Portanto, não custa nada tentar. Mas não precisa ficar obcecado nisso. Combinado?

O ABISMO QUE SEPARA O SEXO DO ORGASMO

orgasmo feminino - mulher pensativa

O Dr. Drauzio Varella publicou uma interessante entrevista em seu site com a Dra. Carmita Abdo que é coordenadora do ProSex. Segundo pesquisas apontadas pela Dra. Carmita:

  • 30% das mulheres não sentem orgasmo;
  • 35% delas sentem dificuldades para sentir desejo sexual;
  • e 21% das mulheres afirmam que sentem dor durante as relações sexuais.

E as mulheres que conseguem sentir prazer por meio da penetração e chegar ao orgasmo geralmente são as mais maduras e não representam a maioria.

É meu amigo, parece que seu trabalho em satisfazer sua parceira é bem maior do que você imaginava.

Com base nestas afirmações e em outros dados, podemos chegar a algumas conclusões:

  1. Você não é o único responsável pelo prazer da sua parceira. Muitas mulheres não exploraram seu próprio corpo e não sabem como chegar ao orgasmo, mas preferem ficar caladas para não lhe desapontar.
  2. Homens possuem bloqueios em relação ao sexo, as mulheres também.
  3. Muitas mulheres se sentem satisfeitas apenas com o orgasmo clitoridiano. E quando elas dizem que não se incomodam pelo fato de você ejacular rápido, elas estão sendo sinceras. Pois, mesmo que você demorasse na penetração, ela não saberia como obter esse orgasmo vaginal.
  4. Existem prioridades diferentes dentro de um relacionamento. Sexo é algo muito bom e isso é inquestionável. Contudo, o sexo é visto de forma diferente por cada pessoa. Talvez para você o sexo seja algo para ser feito todos os dias. Talvez para sua parceira seja algo para ser feito de 15 em 15 dias. Algumas mulheres gostam muito de sexo, já outras não dão muita atenção para o assunto. Por isso, é importante que você converse com sua parceira para entender qual a visão que ela tem a respeito do sexo. O casal deve chegar em um consenso.

Eu sei que essas informações não são muito animadoras, mas é importante que você tenha conhecimento a respeito delas para poder tornar seu relacionamento cada vez melhor.

E uma maneira de reverter esse quadro é entendendo que…

O ORGASMO FEMININO COMEÇA NA MENTE

orgasmo feminino - mulher sexy

As mulheres precisam entrar no clima para se sentirem excitadas. E uma série de fatores contribuem para isso. Portanto, não pense que a excitação começa só quando vocês dois estão tirando a roupa.

A tensão sexual começa com o olhar, com o toque, o perfume que você usa, as palavras que você diz no ouvido dela, a maneira como você conduz a relação, a imagem que ela tem de você. Afinal, a visão que uma mulher tem de um homem determina seu grau de atração.

Que atributos sua parceira percebe em você? Ela o considera um homem determinado? Uma pessoa que consegue tudo que deseja? Alguém que sempre tem sucesso em suas investidas? Que é misterioso?

Portanto, o simples fato de estimular o clitóris não vai fazer sua parceira chegar ao orgasmo se ela não se sentir atraída por você. Mas, o contrário é verdadeiro. Ou seja, se sua parceira se sente muito atraída por você, o simples fato dela pensar em você ou de vocês dois conversarem intimamente já pode levá-la ao orgasmo feminino.

Lembre-se que o sexo começa na mente da sua parceira e não no ato sexual. Reflita sobre a mensagem que você passa para sua mulher com seus hábitos, comportamentos e modelo mental.

Você está sendo o tipo de homem que uma mulher gostaria de ter? Você é carinhoso e compreensivo? Existe paixão no seu relacionamento?

Reflita sobre tudo isso e perceba que com algumas mudanças você pode aumentar as chances de levar sua companheira ao orgasmo.

COMO LIDAR COM AS DIFICULDADES PARA ATINGIR O ORGASMO FEMININO

atingir o orgasmo feminino - casal

 

Eu já escrevi neste artigo sobre como a pornografia contribui para a formação de uma visão equivocada a respeito do sexo.

E isso nos faz acreditar que o sexo é algo bom para ambas as partes e em quaisquer circunstâncias. Mas o sexo da vida real requer uma série de considerações.

É preciso levar em conta as vontades e insatisfações da parceira e compreender que nem tudo segue um roteiro pré-definido, como muitos querem acreditar.

Por isso, deixo algumas recomendações para melhorar a qualidade das suas relações sexuais e levar sua parceira ao tão aclamado orgasmo:

a) Converse com sua mulher. Fale sobre sexo sem grandes cerimônias. Se ela não toca neste assunto para não lhe desapontar, é importante que você tome a iniciativa. 

Será que ela já sentiu orgasmo por meio do canal vaginal? Qual a posição que ela se sente mais confortável? Qual o grau de prioridade que ela dá para o sexo dentro do relacionamento? 

Quando você for conversar sobre sexo com sua parceira, demonstre que você realmente se importa com a opinião dela e está disposto a ouvir o que ela tem a lhe dizer.

Se você fizer uma abordagem com tom de humor, pode ser que ela não leve seus questionamentos a sério e prefira omitir de você o que ela pensa para não lhe decepcionar ou pelo “bem maior” do relacionamento.

Demonstre compreensão e mantenha sempre um diálogo aberto.

b) Não carregue consigo o peso e a responsabilidade de proporcionar o orgasmo vaginal. Aprender a controlar sua ejaculação é muito importante para que você obtenha mais prazer e para que você possa proporcionar mais prazer para sua parceira. Porém, ajude-a também a descobrir novas possibilidades e a tirar alguns bloqueios.

c) A masturbação feminina vai permitir que sua parceira conheça melhor o próprio corpo e as áreas que mais dão prazer para ela. Você deve estimular o clitóris dela e sempre incluir a masturbação nas preliminares.

d) Algumas mulheres, mesmo tendo consciência do ponto G não terão orgasmo vaginal. Elas vão sentir prazer por meio da penetração, mas não espere gritos e gemidos de prazer. Entenda que nem toda mulher vai obter esse tipo de orgasmo.

Mas, você pode estimular o ponto G de sua companheira para saber quais as sensações que ela sente. 

e) Não existe tempo ideal de penetração. Tem homens que querem saber se 15 minutos de penetração é suficiente para proporcionar prazer a parceira, se 30 minutos está bom, etc. Não existe tempo ideal.

Sexo não é matemática. 

O critério que você deve usar para medir o sucesso da sua relação sexual é a satisfação e o prazer de ambos.

O sexo durou 5 minutos, mas foi bom para vocês dois? Ótimo! Sejam felizes. 

A penetração demorou 45 minutos, mas não satisfez ambas as partes? Então procurem se aperfeiçoar, utilizar outras técnicas para prolongar o prazer, abracem essa causa e iniciem uma jornada em conjunto.  Não se prenda ao tempo da penetração.

f) O orgasmo feminino começa na mente. Crie um contexto em que sua parceira se sinta excitada por você. Seja o tipo de homem que toda mulher gostaria de ter ao lado.

Não fique desmotivado, nem com pena de si mesmo. Esses pensamentos negativos só vão prejudicar seu desempenho sexual.

Apaixone-se por sua parceira, mesmo que vocês estejam casados a vários anos. O importante é manter essa chama acesa.

Se você quer aprender técnicas para levar sua parceira ao orgasmo, não deixe de conferir o e-Book que o Dr. Marlon Mattedi criou “Como Provocar Orgasmos Femininos“.

Recomendo fortemente!

Agora me diga, você já proporcionou um orgasmo vaginal para a sua parceira? Como foi?

2 Comentários

  1. Alex

    Cara, na boa. Em que lugar na internet você encontra artigos tão bons assim? N existe. Parabéns mesmo Anderson, de uns tempos pra cá você vem “LAVANDO” literalmente todo o lixo da minha mente. Muito bom saber que existe gente como vc que ainda se preocupa com o próximo. To sempre lendo aqui e adoro! Só uma obs: Essa foto do Ponto G eh d mais kkkkkkk morro de rir. No mais muito obrigado e parabéns, cara, abraço!

    Responder
    1. Anderson Lumo

      Olá Alex!

      É muito bom saber que você gostou do artigo e que vem sempre acompanhando os textos que eu posto aqui no blog.

      A imagem dos homens procurando o ponto G é realmente engraçada. hahaha
      Quem sabe um dia desvendamos esse mistério?
      😛

      Abraços,

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *