A Ejaculação Precoce é Hereditária?

Ejaculação Precoce é Hereditária

Eu sempre gosto de me informar sobre o que as pessoas estão pensando acerca da ejaculação precoce. Por causa disso adoro ler os meus e-mails, os comentários daqui do blog e ver o que as homens querem saber. Quais as dúvidas que eles possuem, as convicções que criaram sobre este problema que afeta grande parte dos homens.

Eu também gosto de acessar fóruns, ler artigos em outros sites, comentários no Facebook e às vezes me assusto com algumas concepções absurdas que encontro por lá. Até que eu lembro do tempo em que eu vivia repleto de dúvidas e inquietações sobre o mal da ejaculação precoce. Não sabia de nada e me iludia facilmente.

Algo curioso que eu achei na internet foi o seguinte: o pensamento de que a ejaculação precoce é hereditária. Isso porque, segundo o autor desse comentário que eu não vou dizer onde vi, a sua família inteira apresentava esse quadro de ejacular rápido.

Ele disse que quando chegou aos 40 e alguma coisa, foi se aconselhar com o seu pai mais velho sobre esse problema e o seu pai disse que sempre teve relações sexuais rápidas e que isso nunca foi problema para ele, que era uma “frescura” do filho. Ele, sabendo que não era “frescura” já que a sua esposa sofria com a falta de orgasmos em uma relação sexual, descobriu que o seu próprio filho também apresentava esse caso.

SERÁ QUE A EJACULAÇÃO PRECOCE É HEREDITÁRIA?

Creio que não. Tenho certeza que não. Não há nenhum gene que transmita isso. A atitude do pai do rapaz pode ser vista facilmente como a de uma geração onde o prazer feminino não era importante. O drama do autor do comentário só mostra como as coisas estão diferentes hoje. E o seu filho parece perpetuar essa condição para mais adiante. O que está acontecendo, então, se não é hereditariedade?

Bem, talvez até seja, mas não de algo biológico, por exemplo, mas sim uma hereditariedade de personalidade. Vocês, leitores do meu blog, já devem estar carecas de saber o quanto traumas psicológicos e emocionais, hábitos que se refletem na sua fisiologia com o passar do tempo, podem ser as causas para que a ejaculação precoce prossiga como herança de família.

Talvez o pai do autor do comentário tenha ensinado o seu filho a ser muito arrogante e orgulhoso e isso, refletido no sexo, amadureceu junto com a necessidade feminina no mundo de não negar mais o prazer sexual, que é de direito a todas as mulheres.

Talvez essa afobação em dominar, em mostrar que é “macho” e que é o pegador, tenha acontecido de uma maneira mais errada do que acontece com os demais homens. E isso, sem querer, foi perpetuado também ao seu filho. Como se fosse um prosseguimento de uma cadeia, um ciclo que nunca tem fim.

DEFLAGRANDO OS GENES

Ejaculação Precoce é Hereditária

E quais seriam os genes dessa hereditariedade da personalidade? Podemos apontar apenas alguns com facilidade. O próprio pai do autor do comentário disse que isso era “frescura”, que ele sempre teve relações rápidas e que não há nenhum problema isso. Esse comentário poderia fazer efeito e deixar o filho feliz com o fato de ejacular rápido, não é? Afinal, é algo normal, já aconteceu na família e quase metade dos homens são rapidinhos também.

Mas isso o continuou inquietando. Por quê? Porque o gene do prazer individual, da preguiça em agradar os outros, da necessidade quase compulsiva em se manter na sua zona de conforto onde tudo o que você acredita é o certo, pois assim é mais fácil para você viver, sem frustrações e proclamando as suas verdades para as outras pessoas, não se importando com as privações delas, foi confrontado com a realidade do mundo hoje em dia.

Quando esses genes batem de frente com as necessidades da sociedade atual, eles são expostos e a você fica a decisão: exterminar ou não essas criaturas que só te fazem ser um ser humano cada vez mais atrasado e longe do que a sociedade será daqui a 5 anos, por exemplo. Nem é tanto tempo assim e você já estará correndo cada vez mais atrás dos demais.

Sem falar que o tempo não volta, você não é Benjamin Button, você vai envelhecer. Então, lide logo com isso enquanto é tempo e não coloque a culpa na hereditariedade, assim como o pai do autor do comentário se livrou do problema ao assumir que durante toda a sua vida foi dessa forma.

Pense nisso e até a próxima!

10 Comentários

  1. nata

    Como saber se os efeitos do musculo Pc estao funcionando? Outra questao é ao ter a ereçao ja sinto vobtade de ejacular? Ao tentar fazer o exercicio do musculo pc com a masturbaçao percebi que senti mais libido ainda é normal?

    Responder
    1. Anderson Lumo

      Não existe um padrão para saber o certo ou errado. Na verdade não existe certo e errado. Apenas percepções diferentes sobre esse processo de autodesenvolvimento.

      A única maneira de saber se os exercícios estão funcionando, é você criar uma rotina de acompanhamento. Anotar os progressos, perceber as mudanças e ficar atento a resposta que o seu corpo transmite no momento anterior a ejaculação.

      Se você manter a prática constante do exercício, você perceberá que consegue controlar a ejaculação. Você entenderá o processo que seu corpo desencadeia, e tendo consciência disso, você poderá intervir.

      Quando você precisa urinar, mas não tem um banheiro por perto, você provavelmente consegue prender a urina na bexiga. Você tem consciência disso, seu músculo está segurando a onda. Com a ejaculação é algo semelhante. Você terá consciência de que está no controle. Mas, para chegar neste nível é preciso fazer os exercícios diariamente.

      Essa questão de sentir mais prazer com a masturbação ou ter uma líbido maior é só uma questão de percepção. Não existe uma regra para o jogo da excitação.

      Nesta primeira etapa tente encarar a masturbação como um exercício de casa. E não um momento para sentir prazer. Tenha uma postura analítica a respeito das sensações que você sente. Deixe o prazer de lado. A proposta é entender o processo. Quando você tiver consciência de como tudo está ocorrendo, você se sentirá mais seguro.

      Responder
  2. nata

    Ola td bem? Comecei o exercicio do musculo pc e senti diferença pq ate a vontade de urinar eu conseguia cortar. Mas ao ter relaçoes com minha parceira acabo ejaculanfo mais rapido ainda, o que fazer?

    Responder
    1. Anderson Lumo

      Olá! Tudo ótimo!

      Ao iniciar os exercícios do músculo PC você já está trabalhando para o desenvolvimento do controle da Ejaculação. Contudo, esse é um processo gradual. Você já está notando os primeiros resultados, mas é preciso continuar praticando os exercícios para que os efeitos sejam permanentes.

      Vai chegar um momento que você perceberá a mudança nas suas relações sexuais.

      Eu te proponho uma análise sobre sua postura mental. Analise se você está apreensivo no momento do sexo. Talvez pelo fato de você estar realizando o exercício, inconscientemente surge uma cobrança maior para que tudo dê certo na hora H. E as coisas não funcionam desta maneira.

      Recomendo que continue os exercícios, vigie sua postura mental e faça suas relações sexuais sem cobranças, sem exigências pessoais. Deixe tudo fluir. Você perceberá naturalmente um progresso com o decorrer do tempo.

      Responder
  3. Ferreira

    Tem razão. Vou refletir sobre o que você disse. Na verdade eu nem sei mesmo como me sairia numa relação.
    Com certeza relatarei a você por e-mail os resultados.

    Continue com esse trabalho super importante a todos os homens que tanto necessitam. Informação é tudo!

    Obrigado pela disposição em sempre me responder.

    Um grande abraço.

    Responder
    1. Anderson Lumo

      Olá Ferreira!

      Eu que agradeço pela participação!
      Você sempre é bem vindo nos comentários. A sua dúvida pode ser a mesma de outros homens. E é por meio dos comentários que vamos nos ajudando mutuamente, derrubando mitos e fortalecendo a causa do deBEMcomTUDO.

      Ficarei aguardando seu e-mail!

      Vamos em frente…

      Abraços,

      Responder
  4. Ferreira

    Olá de novo, Anderson!
    Bom, já estou praticando o exercício do músculo PC há mais ou menos 5 meses. Senti uma enorme diferença no controle das sensações pré-orgasmo, inclusive estou conseguindo melhorar a questão do orgasmo não ejaculatório, apenas pressionando o músculo PC. Lógico que não devo usar isso ainda em relações sexuais, porque não tenho o controle completo do músculo, muito menos a resistência necessária para isso. Acho que sou aquele tipo de cara que está a alguns quilômetros do controle ejaculatório, como você diz na página do e-book. rsrs
    Estou dizendo isso sem pessimismo, apenas estou achando graça mesmo da situação. Lembro de algumas experiências minhas frustantes e dou algumas risadas. Na época eu me desesperei tanto. rsrs
    Vai demorar mais, mas o controle ejaculatório não é impossível, hoje tenho certeza disso; é a certeza de quem pratica o exercício do músculo PC diariamente há meses, continua se informando com qualidade e aprendendo a lidar com alguns aspectos da mente (personalidade, ansiedade e convicções).
    Obrigado por ser o guia da minha caminhada.
    Sucesso a você!

    Responder
    1. Anderson Lumo

      Olá Ferreira!

      Acredito que está na hora de você dar um novo passo nesta sua jornada.

      Você já vem fazendo os exercícios por um período muito bom. Isso é prova de sua disciplina e determinação em resolver a EP.

      A partir do momento que você diz e acredita que vai demorar para obter o controle e que está a alguns quilômetros de distância, sua mente vai se esforçar para que isso seja uma verdade. Afinal, são nossas crenças que moldam nossos comportamentos.

      Mas, agora é o momento de ser mais ousado. Reprograme sua mente!
      Acredite que você já tem todas as condições necessárias para ter ótimas relações sexuais. Comece a se sentir como um homem que já desenvolveu o controle da Ejaculação Precoce e vem se esforçando continuamente para manter um excelente desempenho sexual. Pense nisso, pois esse é você.

      Depois, vá em frente e sem medo para suas próximas relações sexuais.

      Na masturbação sua concentração está 100% focada nas sensações e em como você percebe o orgasmo. É algo “forçado” e analítico.

      Em uma relação sexual, você simplesmente deve se entregar ao momento. Levando consigo a ideia de que é um homem seguro e capaz de proporcionar prazer a sua parceira.

      Depois me conte o resultado?

      🙂

      E mais uma vez obrigado por interagir!
      Sua participação é importante para todo o grupo do deBEMcomTUDO.

      Abraços,

      Responder
  5. Ferreira

    Sabe que eu cheguei a cogitar isso como uma possibilidade? Inclusive já cheguei a dizer para uma ex-parceira que meu problema provavelmente era hereditário (foi mais uma forma de me explicar e dar uma desculpa). Ainda acho que o tema deveria ser mais bem estudado. Uma coisa sei com toda certeza: informação é tudo. Faz uma diferença enorme. É o caminho das pedras, ou pelo menos o começo da caminhada.

    Como o próprio Antonny Robbins disseca em seu livro “Despertando o gigante interior”- que inclusive estou lendo devido a sua sugestão num dos artigos desse site, Anderson Lumo – a mente é tudo. O sistema de crenças e convicções de cada pessoa pode ser tão complexo e “torto” que basta uma observação errada, uma experiência dolorosa, para perpetuar um comportamento prejudicial.

    Interessante poder saber como algumas pessoas reagem ao assunto sexo e ejaculação, tempo da relação, virilidade e etc. Essa cultura de peito e bunda afunda muita gente.

    Responder
    1. Anderson Lumo

      Olá Ferreira!

      Obrigado pelo seu comentário!

      Muitas vezes é mais fácil acreditar em uma causa aleatória, para não termos que encarar o fardo de que a culpa é nossa. Ninguém gosta de se sentir culpado.
      Então, muitas pessoas utilizam o autoboicote como uma forma de “fugir” da dor, do medo, do desconforto e dos problemas.

      Acreditar que a EP é algo hereditário é uma das maneiras de delegar o problema para os nossos pais. E com isso, vamos aliviando a pressão interna oriunda da culpa.

      Mas, a solução é simples: conhecimento.

      Como você mesmo disse, informação é tudo. Informação de qualidade pode mudar nossa perspectiva e com isso podemos enfrentar o problema da maneira correta.

      Como podemos derrotar um inimigo do qual não conhecemos?

      Fico feliz em saber que o livro do Tony Robbins está lhe ajudando. Você já deu o primeiro passo, e está no caminho certo.

      Recomendo que alie esse conhecimento teórico com a prática dos exercícios que eu ofereço gratuitamente aqui no Blog.

      Sucesso!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *