A Ejaculação Precoce Dificulta a Engravidar?

ejaculação precoce dificulta engravidar

Eu recebi um e-mail bem curioso e que me fez refletir sobre algumas coisas. Coisas como “há tantos problemas e pessoas no mundo que não podemos ter noção do quanto a vida de cada um pode ser diferente e seguir por caminhos distintos”.

O que este e-mail continha para me deixar assim? Um depoimento de um rapaz de apenas 24 anos que tentava engravidar desde os 20.

Primeiro eu fiquei surpreso com o rapaz que tentava engravidar desde tão cedo. Na maioria dos casos, quem tem 20 anos está tentando alguma faculdade, o seu primeiro emprego e se preparando para subir na vida.

Mas este rapaz não, ou pelo menos não do modo convencional. Ele queria um filho. Mas não conseguia. Amigo leitor, eu te convido a ler um dos depoimentos que pode lhe ajudar de alguma maneira. É um e-mail que se bem analisado, pode conter várias respostas ou caminhos para respostas. Daqui a pouco eu volto. Confira:

RELATO DE UM LEITOR DESESPERADO: EJACULAÇÃO PRECOCE DIFICULTA A ENGRAVIDAR?

“Boa tarde, Anderson. Fico muito contente em ver o seu blog e saber que eu posso ficar curado desse mal. Comprei o seu livro porque não aguentava mais viver com esse problema, e estou muito feliz com o conteúdo que estou aprendendo.

O que eu quero lhe perguntar hoje é se ejaculação precoce dificulta a engravidar? Veja bem. Eu tenho 24 anos de idade e desde os 20 mais ou menos que eu tento engravidar minha mulher. Desde quando eu era criança que eu adorava o poder e a imagem que o meu pai tinha e eu não via a hora de me tornar igual a ele. Principalmente quando ele foi embora para o céu, eu soube que era a minha obrigação tomar o lugar dele. Foi quando eu saí de casa e arrumei um emprego numa fábrica aqui perto de onde eu moro.

Eu também soube que eu precisava de uma mulher para fazer a minha família e por isso pedi a minha namorada na época pra gente casar. Ela aceitou e foi uma felicidade. A gente decidiu esperar mais um tempinho pra ter filhos. Nós só tínhamos 18 anos na época.

Foi quando fizemos 20 que decidimos: estamos prontos!

Mas tem uma coisa que eu não contei: desde a minha breve adolescência que eu ejaculo rápido. Não demoro nem um minuto, mas nunca achei isso ruim. Eu até gostava de ser rápido, pois assim sobrava tempo pra outras coisas, tipo jogar bola na rua.

Mas quando eu casei eu vi que isso era um pouco ruim. Minha mulher reclamava. Dos meus 18 anos até os 20 de idades, o caso foi evoluindo bem rápido. Confesso, varrer na fábrica não me deixou em forma. Eu comia muita besteira e era um preguiçoso. Eu achava bom o sexo durar pouco porque eu ficava cansado logo. Nas peladas da rua eu sempre era o último a ser escolhido por causa disso, eu não aguentava nada.

Pois quando eu cheguei nos 20 anos de idade, eu não precisava nem começar o sexo de verdade para ejacular. Assim que a minha mulher pegava, eu já sentia uma coisa subindo pela minha coluna e gozava. Até que ela parou de fazer isso e a gente experimentou colocar meu pênis logo lá dentro pra ver se acontecia, mas ele sempre ficava mais flácido e com isso nada acontecia.

Eu também comecei a perceber que ficar duro não era mais o meu forte. E isso está durando até hoje. Nas vezes que eu consigo ficar excitado, logo ejaculo com o estímulo que me deixa excitado, sabe? É como se as duas coisas tivessem ligadas.

Eu sempre percebi que de manhã eu conseguia segurar por mais tempo no sexo e por isso quando eu acordei um dia excitado, decidi fazer tudo com a minha mulher dormindo mesmo. Mas quando eu estava me preparando ela acordou e tomou um susto. Gritou comigo e a gente brigou. Ela disse que a qualquer dia eu posso chegar em casa e não encontrar mais ela.

Por favor, Anderson , eu preciso dessa ajuda. Minha vida parece que só piora.

O QUE DIZER?

A Ejaculação Precoce Dificulta a Engravidar

Antes de responder o e-mail, eu gostaria de deixar claro que precisamos tratar todos os depoimentos com muita seriedade. Cada homem possui dificuldades pessoais e que muitas vezes não sabe como sair dessa situação.

O depoimento deste leitor é um caso bem particular. Portanto, eu vou tentar dar uma resposta com o meu ponto de vista.

Primeiramente, podemos perceber que o leitor que me enviou o depoimento possui problemas paternos. Talvez sofresse de uma distância emocional por parte do pai. Ele também parece ser alguém que precisa desenvolver a inteligência emocional para poder perceber que casar aos 18 anos com a namorada não é, na grande maioria das vezes, uma escolha razoável.

Outro ponto é que além da distância emocional de uma figura tão importante como o pai, a sua autoestima ia lá pra baixo quando se reunia com os amigos durante as peladas depois de se masturbar rapidamente e achar isso normal, como realmente é nessa época.

Sinceramente, o maior conselho que eu posso dar é começar a quebrar algumas cadeias da sua vida. Essa do sedentarismo é crucial para a sua mudança. E outra, não tente engravidar a sua mulher sem ela saber. Neste ponto, ela nem deve mais cogitar ter um filho seu.

Às vezes a realidade é bem dura e não adianta mascará-la com conselhos clichês.

Também reitero a necessidade que você tem de quebrar cadeias. Jogue fora o sedentarismo e acorde para o mundo. Não podemos viver obcecados por sonhos que precisam de algumas bases para serem realizados. Bases que você não tem.

Também sugiro procurar um profissional especializado da psicologia, por mais que alguns textos ajudem muitas pessoas por aqui, uma conversa cara a cara pode mudar vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *